Comprador Compulsivo – O que você precisa saber

8/05/2015

Imagem destaque

Ser um comprador compulsivo é mais do que uma característica… muitas vezes, dependendo do grau, pode ser considerado uma doença com tratamentos específicos.
Com as divulgações de campanhas publicitárias atuais, ser um comprador compulsivo é cada vez mais comum. Estima-se que o problema afeta entre 18 a 25 milhões de americanos, homens e mulheres igualmente e não está relacionado ao estado socioeconômico. Siiiiim, não são apenas os ricos que tem problemas de comprar compulsivamente.
Nesse post, reúno um pouco do que vi na Palestra Compradores Compulsivos – O que todo PO precisa saber, com April Benson, que aconteceu na Conferência Anual da NAPO 2015.

April Benson

April é psicóloga e fundadora do Shop Aholic No More, um portal totalmente voltado para o assunto. Atualmente atua em Nova York, treinando terapeutas e personals organizers para aprenderem a trabalhar com compradores compulsivos.

O que define um Comprador Compulsivo?

Comprador Compulsivo

Um consumidor compulsivo é aquele que despende tanto tempo, energia ou dinheiro em compras que isso traz prejuízo para sua vida e a de quem está a seu redor. Os principais prejuízos são:

  • Financeiro
  • Interpessoal
  • Profissional
  • Emocional
  • Corpo físico ou espaço
  • Espiritual
  • Desenvolvimento Pessoal

Para o especialista Phillips McElroy, um CP tem preocupações, comportamentos e impulsos inadequados com compras, adquirindo coisas que não precisa ou já tem em excesso, comprando mais do que pode. Causa sofrimento profundo, interferindo na vida social e profissional e causando problemas financeiros sérios. As compras compulsivas não ocorrem somente em períodos de euforia, excitação, desilusões e hiperatividade.

Você nunca se sentirá satisfeita com coisas que você realmente não precisa, Benson

Comportamentos Comuns dos Compradores Compulsivos

April Benson aponta algumas perguntas para saber se alguém se enquadra como um comprador compulsivo. São elas:

  • Você costuma fazer compras como forma de “resolver” rapidamente seus problemas?
  • Você gasta mais do que poderia?
  • Você tem coisas que comprou guardadas ou sem uso?
  • Você se sente culpado ou envergonhado com seu comportamento?
  • Sua vida seria melhor se você comprasse menos coisas?
  • Suas tentativas de mudar fracassaram?

É claro que essas são perguntas básicas que ajudam a saber se você tem algum problema… mas quem pode fazer um diagnóstico sólido é um médico especialista no assunto.

Como Melhorar o Comportamento

Mesmo que você não seja um comprador compulsivo, é sempre bom fazer uma reflexão sobre seus comportamentos no dia a dia. Às vezes acabamos comprando coisas que não precisávamos ou gastando mais do que recebemos e entramos em enrascadas com cartão de crédito que são bem difíceis de sair, ainda mais sem disciplina.
Por isso, antes de comprar qualquer coisa, reflita nos reais motivos pelos quais você está comprando aquilo. Você realmente precisa? Isso será realmente útil para você? Se você achar que não precisa daquilo e não será útil para você, resista a impulsão de comprar. Uma dica para momentos de indecisão: Não compre. Volte para casa e espere dois dias para decidir e refletir. Reflita, reflita e reflita. Se depois desse tempo você ainda achar que deve comprar, vá em frente. 

Não tente preencher o vazio da sua alma com objetos e coisas.

Se você ainda não viu o vídeo que gravei sobre o assunto, assista dando play abaixo:

 

Quem Escreveu?

Tati Godoy

20 anos! Limpando e organizando ambientes, atividades que me tiraram do fundo do poço, historia que conto no meu livro. Diário de uma organizadora compulsiva. Entre e sinta-se em casa. Beijinhos.

Acompanhe meus videos
Me Segue no insta :)