Tatuagem e piercing definem caráter?

19/06/2013

Imagem destaque

Não gosto de expor certos fatos aqui, mesmo porque ninguém é obrigado a perder tempo e ler particularidades da minha vida, mas dessa vez não posso me calar.

É preciso ajudar quem às vezes é atacado ou julgado por algumas preferências. Sou cristã, católica e amo de paixão a minha igreja.
Tenho marcado em meu corpo uma rosa, pois sou devota de Santa Terezinha do Menino Jesus. Todos os dias quando olho minha rosa lembro que preciso fazer da terra o meu céu.
Dias atrás, o meu filho de 18 anos colocou um brinco na orelha. Coisas da idade, uma fase normal, penso eu. Até que fui abordada por alguém que disse que o menino está usando brincos porque não dou um bom exemplo, já que tenho tatuagem.
Será que o simples fato de não ter tattoo é um requisito para ganhar o céu? A minha tattoo é significante para mim, tem um valor sentimental.
Amados, aprendi com meus pais Jusara Araújo e João os requisitos para entrar no céu, como quando chega uma lei dessas das empregadas domésticas e a minha já se encaixava nelas há muito, e ainda com mais benefícios. Dois salários mínimos, vale transporte, FGTS, encargos não descontados e ainda plano de saúde.

Na minha empresa não existem preconceitos. Quem lá trabalha, sabe. Certo dia fui abordada por uma transexual que não conseguia emprego por causa da sua preferência sexual. Ela está certa? Está errada? Quem somos nós para julgar. Somente Deus conhece seu coração.

Tatuagem e piercing definem caráter?
Tatuagem e piercing definem caráter?

A Facilita abriu todas as portas para ela e a acolhemos com muito amor essa irmã em Cristo. Bebês de descendência índia não saem da minha casa sem antes darmos um banho, passar pomada nas assaduras, alimentarmos a mãe e os 8 ou 9 irmãos.
Nossa família é assim. Meu marido tem 50 funcionárias mulheres e ele faz questão de uma vez ao mês dar a elas o direito de ter o dia da família, quando elas podem levar e buscar as crianças na escola, ir ao cabeleireiro, etc.

Nunca tornei isso público porque não gosto de dividir nossas atitudes e ações com ninguém. O que quero dizer, ainda mais diante de todas essas manifestações, é que os valores estão na dignidade do ser humano, que o que realmente importa é ser melhor em ser feliz. Quanto ao brinco do meu filho, pergunte a ele quais são seus valores e qual a sua esperança na vida para depois tirar as conclusões. Quando ele se mudou para São Paulo, sua preocupação era morar perto da igreja.
Em minha recente viagem a Guadalupe pude sentir suas mãos em minha cabeça e vi o quanto sou abençoada e amada.
Nossos defeitos são exclusivamente nossos. Sou formada em Arquitetura, mas não escondo de ninguém que comecei minha empresa como faxineira, limpadora de caixa d’água, jardineira. Por isso, se a minha rosa for definir minha dignidade, minha mãe pode até ter errado na minha formação, agora, se levar em conta minhas tentativas e boa intenções de ações, parabéns aos meus pais, que acertaram em cheio na minha educação.

Obs: Bater cartão na Igreja também não garante vaga no céu.

O que você acha?

Visite a Fanpage da Facilita

Quem Escreveu?
Tati Godoy

Tati Godoy

Sou esposa, mãe e serva do Senhor, compartilho aqui, meus quase 20 anos de empresa. Limpando e organizando ambientes, atividades que me tiraram do fundo do poço, historia que conto no meu livro. Diário de uma organizadora compulsiva. Entre e sinta-se em casa. Se precisar é só me chamar. Beijinhos.