Não, eu não arrumo a cama todos os dias – E daí?

02/1/2016

Imagem destaque

Calma, não se assuste. Esse post não é sobre arrumar a cama ou não, mas sim sobre aceitar suas limitações e seguir em frente, de cabeça erguida.

Quem escreve aqui é a Leticia, desse outro post. Eu nunca fui uma pessoa extremamente organizada, e por muito tempo, isso não me incomodava. Obviamente, o tempo foi passando e eu vi que já estava na hora de adotar uma rotina mais organizada, em todos os sentidos. Tanto na minha casa, em cada cômodo, quanto na minha vida espiritual e mental. Tudo maravilhoso por enquanto, não?

Mais ou menos, hahaha.

Desde que me propus a adotar a organização como um estilo de vida na minha casa e com minha família, senti que essa é uma mudança bem radical. Foram anos e anos de comportamento que eu me propus a mudar de uma hora para a outra. Naturalmente, não é fácil. É simples, porém não é fácil. São hábitos diários que exigem disciplina e força de vontade.

Quantas vezes tive vontade de deixar tudo largado na louça? Ou me deu uma preguiçinha de guardar as roupas limpas? Ou ainda aquela vontade de deixar aquele brinco largado em qualquer canto, ao invés do lugarzinho certo dele?

Tive vontade, mas resisti e segui com meu propósito. Ficou muito claro para mim que é uma questão realmente de superação. Mudança de hábitos é assim mesmo.

Há uma semana, fizemos churrasco no domingo, recebemos visitas na segunda, fizemos um jantar na quinta para um casal de amigos e outro churrasco na sexta-feira e a casa estava lindona no final de semana. Que orgulho <3

Então, parei para refletir, eu comigo mesma:

“Leticia, que lindo! Você conseguiu! Você já pode receber uma visita de surpresa em qualquer dia da semana e a casa vai estar bonitinha aguardando quem quiser aparecer”

Mas, apesar dos banheiros, closet, cozinha, sala, lavanderia e despensa em ordem, percebi que ainda tenho um ponto fraco: nossa cama!

Sim, notei que não tenho o hábito de arrumar a cama todos os dias e mais do que isso, notei que isso, definitivamente, não me incomoda.
A minha mãe com certeza me julga por isso ( hahaha), mas eu ainda não consigo entender essa obrigação de, todos os dias, ter que arrumar a cama, sendo que saio de casa cedo e volto praticamente para jantar e dormir, quando não recebo visitas.
Entenda, eu acho maravilhoso quem arruma a cama todos os dias, e na minha opinião, esse é um estágio avançado de organização que só os mais tchanan tem. Eu, definitivamente, não cheguei nesse nível ainda e lido bem com isso.
Se ainda não faz parte de mim querer agir assim, porque vou ficar me cobrando por isso?
Só porque alguém me disse que tem que ser assim?
Afinal, nem eu nem meu marido nos importamos com a cama não feita.
Além do que, penso que se eu colocar esse hábito como uma obrigação, posso me frustar de não conseguir cumpri-lo diariamente e, pior do que isso, deixar de enxergar a minha evolução em outros aspectos.

Resumindo, que cada um encontre o seu ritmo para mudar de vida. Afinal, a gente muda para melhorar e ser mais feliz, e não para viver uma cobrança interna com nossos maiores críticos, no caso, nós mesmos.

Assinado: A Leticia que organizou o closet no final de 2015 =)

E meu cachorro Tarantino concorda com tudo isso =)
E meu cachorro Tarantino concorda com tudo isso =)

 

 

Quem Escreveu?
Tati Godoy

Tati Godoy

Sou uma apaixonada pela vida, pela casa e por minha família! Desde pequena minha mãe nos colocava para fazer a faxina da semana e organizar tudo em casa, do quarto até a cozinha, acho que veio desses tempos a paixão que tenho hoje por organização.

Acompanhe meus videos
Me Segue no insta :)