Cinco Coisas que Aprendi com Organização - Todo dia uma Evolução

Cinco Coisas que Aprendi com Organização

24 JUL 2017

Todos os dias, aprendo com as experiências da vida. Por isso, hoje quero compartilhar as cinco coisas que aprendi com organização. São muitas mais, mas selecionei essas porque elas são realmente transformadoras.
Ainda continuo aprendendo. Tenho certeza que ainda há mistérios a serem descobertos por meio de uma vida mais organizada. O auto conhecimento nunca acaba, mas sim me proporciona benefícios que jamais encontro a venda. Eles estão no valor de cada coisa, de cada momento, de cada minuto, de cada história que nasce, no legado que deixo, na importância que cada um tem e na certeza que o vínculo é um dos bens mais preciosos que podemos ter.

A organização com certeza me ensina a cada dia ser uma pessoa melhor.

Cinco Coisas que Aprendi com Organização

1 – Não existe mágica.

Tudo tem consequência. Se esqueço de pagar um boleto, se gasto mais do que ganho, vou ficar estressada e triste. Isso também pode me custar muito caro. Os juros não perdoam. Aprendi que: se não manter minhas finanças organizadas estou contribuindo para o meu fracasso e consequentemente o que poderia ser economia, se torna uma dívida.

2 – A organização não é um fim, e sim um meio de vida.

Não me torno organizada da noite para o dia. A organização é um estilo de vida, uma nova forma de pensar e agir, uma vida totalmente diferente de quem vive no piloto automático. Eu organizo meu dia, minhas coisas, minhas contas. Minha agenda passa a ser meu segundo cérebro. Aprendi a anotar tudo, a deixar minha cabeça livre da frase mais estressante do mundo: “Eu tenho que…”. Aprendi que sozinha não sou capaz, mas que preciso da ajuda de um planejamento diário, mensal e anual. Deles nascem nossos sonhos e nossas metas. Aprendemos a conhecer nossos limites e assim traçar uma estratégia. Fica bem mais fácil para ser dona da minha vida.

3 – Aprendi que preciso ter o controle da minha vida.

Aprendi a ter diálogos internos, a conversar comigo e entender porque as sabotagens, porque alguns vícios, porque manias, porque fazer coisas que vão resultar em estresse. Aprendi que preciso estar sempre me cuidando, cuidando da minha rotina e atividades. Aprendi que o que me faz melhor ou pior são meus hábitos e modo de viver.

4 – Aprendi que o tempo é o bem mais precioso.

O futuro é o meu presente, tudo pode ser restituído, menos o tempo. Aprendi que posso sim me organizar para fazer o que gosto e curtir o que me faz bem, que não há problemas em querer não fazer nada. Não posso produzir mais tempo, mas posso sim montar um quebra cabeça de compromissos para que sobre um espacinho precioso nas minhas 24 horas. As coisas mais simples da vida são as que mais ficam marcadas na memória e no coração.

5 – Aprendi que meu armário é um reflexo do meu interior.

Quando ele tem mais do que preciso, é um vazio que estou preenchendo com coisas e que as coisas não preenchem nada dentro da gente. Se ele está bagunçado, algo na minha vida não anda bem e preciso olhar para a situação e ter mais responsabilidade dos meus atos. Aprendi a comprar com mais consciência, somente as peças que posso pagar. Manter minhas coisas a vista e organizadas me favorece um dia mais produtivo e consequentemente me torno mais livre.